Prêmio Educador Nota 10 prorroga as inscrições até 7 de junho

Professores e gestores escolares do Ensino Infantil ao Médio de escolas públicas e privadas de todo o Brasil têm mais uma chance para enviar seus projetos

Educadores de todo o país ainda podem compartilhar suas Experiências Educativas e participar da 23º edição do Prêmio Educador Nota 10, maior e mais importante prêmio da Educação Básica brasileira. Até as 23h59 (horário de Brasília-DF) do dia 7 de junho, professores e gestores da Educação Infantil ao Ensino Médio de escolas públicas e privadas de todo o país podem submeter seus projetos pelo site http://www.premioeducadornota10.org/. Em função da COVID-19 e seus impactos, nesta edição, excepcionalmente, somente poderão ser inscritos projetos desenvolvidos em 2019. Aqueles desenvolvidos neste ano poderão concorrer na próxima edição do Prêmio (2021).

 

Nesta edição, podem se inscrever pessoas físicas, professores e gestores escolares (orientador educacional, orientador pedagógico, coordenador pedagógico e diretor escolar), com mais de 18 anos, com ensino superior completo ou estudantes cursando o último ano das licenciaturas. Também é necessário atender alguns critérios, entre os quais:

– Ter concluído a graduação em Pedagogia, se for professor de Educação Infantil e anos iniciais do Ensino Fundamental (do 1° ao 5° ano) incluindo Educação de Jovens e Adultos – EJA. No caso de exercer a função e não ter concluído o curso, é necessário ter comprovação da autorização da Secretaria Estadual ou Municipal de Educação.

– Ter concluído graduação em um dos componentes curriculares listados no item 3.1 do Regulamento, na modalidade licenciatura, no caso de professores dos anos finais do Ensino Fundamental (do 6° ao 9° ano) e do Ensino Médio, incluindo Educação de Jovens e Adultos – EJA.

– Ter desenvolvido o trabalho como professor das disciplinas curriculares ou de projetos, sendo titular ou substituto.

– Ministrar aulas na Educação Básica, nas disciplinas curriculares, complementares ou no atendimento educacional especializado em escolas públicas, privadas, filantrópicas de acesso público, rurais ou urbanas.

Os projetos serão analisados pela Academia de Selecionadores – composta por especialistas em didáticas específicas, pesquisadores das principais universidades do país, orientadores de graduação e pós-graduação, formadores de gestores e de professores em suas respectivas disciplinas. Além da leitura dos projetos, são realizadas pela Academia entrevistas virtuais com os educadores e solicitado envio de material para a comprovação dos avanços de aprendizagem das crianças e estudantes na escola.

Na primeira fase da seleção, serão escolhidos 50 finalistas. Depois, dentre eles, serão selecionados os dez vencedores e o Educador do Ano, reconhecidos ainda em 2020. Cada um dos premiados ganha um vale-presente no valor de R$ 15 mil. O Educador do Ano, escolhido pela Academia de Jurados, recebe outro vale-presente, também no valor de R$ 15 mil. As escolas dos vencedores também recebem uma verba para celebração.

O Prêmio Educador Nota 10 foi criado em 1998 pela Fundação Victor Civita que, desde 2014, realiza a premiação em parceria com Abril, Globo e Fundação Roberto Marinho. O Prêmio reconhece e valoriza professores da Educação Infantil ao Ensino Médio e gestores escolares (orientador educacional, orientador pedagógico, coordenador pedagógico e diretor escolar), de escolas públicas e privadas de todo o país. Ao longo das 22 edições anteriores, foram premiados 281 educadores, entre professores e gestores escolares, que receberam aproximadamente R$ 2,85 milhões em prêmios no total.