Juliana Rohsner

Confira aqui mais informações sobre o trabalho.

Educadora Nota 10

2019

Juliana Rohsner @ Edson Chagas NE
Foto: Edson Chagas (Nova Escola)

Salto impressionante

Com escuta, conversa e muita ação, ela transformou uma das escolas mais violentas do Espírito Santo em um modelo de participação e bons resultados,

Educadora Nota 10: Juliana Rohsner
EEEFM Jones José do Nascimento
Serra, ES
Diretora
Ensino Fundamental e EJA

Projeto: Gestando sonhos, alcançando metas! 
Número de alunos: 785
Duração do trabalho: 11 meses

Resumo: Quando Juliana assumiu a direção da Jones, a escola era considerada uma das mais violentas do Estado e enfrentava problemas crônicos de indisciplina, vandalismo e baixa aprendizagem. Para transformá-la, foi fundamental ouvir a comunidade interna e externa, observar e propor intervenções de forma respeitosa, aproximando-se das necessidades da comunidade e das expectativas dos pais. O caos foi vencido pelo diálogo, pela organização dos espaços, pelo limite, pela oportunidade de sair e conhecer outros ambientes educativos, pelo ensino. A diretora fortaleceu lideranças democráticas como o grêmio estudantil e o conselho escolar, mas sua maior vitória foi envolver os professores em um trabalho colaborativo para traçar ações pedagógicas e alcançar metas de aprendizagem. Os resultados das avaliações externas foram contundentes: dos 28,6% de alunos abaixo do básico em Língua Portuguesa em 2017 sobraram apenas 3,4% em 2018. Já os proficientes passaram de 7,1% para 31%. Em Matemática, 50% dos estudantes tinham resultados abaixo do básico em 2017. No ano seguinte, eram só 13,8%. As conquistas coletivas devolveram à escola a função de acolher sonhos e dar oportunidade para os jovens.

Por que o trabalho foi premiado?
“Segundo Isabel Solé, ‘a escola não pode compensar as injustiças e as desigualdades sociais que nos assolam, mas pode fazer muito para evitar que sejam incrementadas em seu interior’. Essa frase conhecida parece ecoar nos esforços de Juliana, que ouviu a comunidade do bairro e as expectativas dos pais e sinalizou a todos que a escola, por estar inserida na comunidade, precisa lidar com os mesmos conflitos, mas pode ser um lugar de esperança e oportunidade para os jovens. Toda a organização funcional da unidade escolar e as tomadas de decisão visaram assegurar o direto de aprendizagem dos alunos. Essas decisões incluíram até dispensar profissionais que não se encaixavam na proposta política e pedagógica do ‘Novo Jones’. Juliana desenvolveu todas as dimensões da gestão, sendo elas: gestão de processo (diagnóstico do contexto escolar e análise dos dados de aprendizagem + planejamento estratégico + implementação de ações + registro e documentação); gestão de pessoas (constituição/fortalecimento de equipe colaborativa + formação/fortalecimento de liderança democrática); gestão do espaço (transformação do espaço em ambiente de aprendizagem); gestão de recursos e do tempo. Mas o ponto alto foi a gestão do acompanhamento, monitoramento e avaliação das aprendizagens, pois garantiram os bons resultados dos alunos. Reconhecer a capacidade do outro, delegar e apoiar o desenvolvimento das ações foram aspectos decisivos e modificaram visivelmente o clima escolar.” Maura Barbosa é coordenadora pedagógica na área de gestão escolar na Comunidade Educativa CEDAC e selecionadora de Gestão / Direção do Prêmio Educador Nota 10.

Veja também

Nova Escola A força do trabalho coletivo
Veja Sonhos e metas: como Juliana Rohsner transformou colégio no ES
Futura Entrevista “Gestando sonhos, alcançando metas!”
TVEscola Professora conta a tarefa de dirigir uma escola na periferia
Diversa Projeto revitaliza escola e aumenta índices de aprendizagem de estudantes
Educa 10 Podcast do Educador Nota 10 com Juliana