Diogo Jordão Silva

O Vencedor na Mídia

22/10/2020 – Futura.org.br Nos trilhos da democracia
07/10/2020 – Nova Escola – Entrevista IGTV Nova Escola
14/08/2020 – TVEscolaProfessor trabalha democracia na sala de aula
10/08/2020 – Câmara dos DeputadosProfessor leva democracia e participação para a sala de aula
24/07/2020 – Terceira Via Jornal e TV Professor de Campos fica entre os vencedores do Prêmio Educador Nota 10
21/07/2020 – Globoplay RJ TVProfessor de escola pública de Campos, RJ, é destaque entre os melhores do país
20/07/2020 – Folha1Professor de escola de Travessão conquista o prêmio nacional Educador Nota 10
Nova Escola BoxAula de Geografia é ocasião para falar de democracia

Consciência cidadã e participação política

Foto: Nidiacris Ribeiro / Trupe Filmes

Debates sobre democracia, leituras, documentários e pesquisas de campo empoderaram a turma de Ensino Médio a reivindicar melhorias para o bairro

Educador Nota 10: Diogo Jordão Silva
Geografia – 2º Ano / Ensino Médio
Escola: CE Nelson Pereira Rebel
Campos Dos Goytacazes, RJ

Projeto: Nos trilhos da democracia
Número de alunos: 20
Duração do trabalho: 9 meses (1 ano letivo)

Resumo: Diogo ensinou que o sistema democrático é feito de sujeitos atuantes e não apenas de votantes. Por meio de pesquisas no laboratório de informática e em saídas de campo, os estudantes identificaram as carências estruturais e as demandas sociais do Distrito Travessão para então analisar as políticas públicas que faltavam e propor soluções. Documentários e debates permitiram conhecer capítulos da Constituição Federal e direitos constitucionais como saneamento básico, saúde, educação e transportes. Leituras, produção de dados, discussões e outras atividades práticas fizeram a turma compreender como funciona o regime político brasileiro e suas tensões, além de desenvolver a própria argumentação. Durante o projeto, entenderam o que, por que e como reivindicar! Junto com o professor, criaram o Café com Política, evento para apresentar na escola os dados pesquisados na comunidade, inclusive para uma vereadora convidada. Ela levou as reivindicações à Câmara Municipal e os estudantes compareceram à audiência, assumindo a autoria. Como resultado, demandas da saúde pública foram atendidas.

Por que o trabalho foi premiado?
“É um trabalho exemplar pois tematiza o cotidiano, a ausência de cidadania e propõe estratégias de imersão na realidade para construir uma proposta de ação política dos estudantes em torno das necessidades vividas na comunidade e que, ao final, se transformam em pautas junto a Câmara Municipal e audiência pública. Na Geografia o tema da democracia aparece com vários recortes espaciais e temporais, mas o seu fundamento, que é a participação no território, nem sempre é praticado. Considero o projeto modelar para os estudos geográficos, pois em suas diversas abordagens e propostas investigativas trata de conflitos territoriais e políticas públicas. A Geografia é uma disciplina de investigação colada nas questões socioambientais e o território é o campo político de disputas entre o poder do estado e o poder da comunidade (RAFFESTIN,1993). Quando a sociedade compreende o sentido desse poder territorial e se organiza para reivindicar seus direitos, atua democraticamente. Nesse sentido, o professor Diogo fez os jovens se apropriaram dos mecanismos participativos existentes, contribuindo assim para a construção de uma cultura democrática.” Sueli Angelo Furlan, doutora e professora no Departamento de Geografia da USP, é selecionadora do Prêmio Educador Nota 10