Luiz Felipe Lins

O Vencedor na Mídia

07/10/2020 – Nova Escola – Entrevista IGTV Nova Escola
18/09/2020 – Futura – Entrevista: “A escola precisa ser um lugar de acolhimento, de escuta”
26/08/2020 – Site do IMPA Premiado na OBMEP concorre a melhor educador do país
24/08/2020 – Folha de São Paulo Professor usa pudim e Minha Casa Minha Vida para ensinar matemática
30/07/2020 – Site Prefeitura RioProfessor da Prefeitura do Rio fica entre os melhores no Prêmio Educador Nota 10
Nova Escola Box Da maquete aos custos, professor leva a construção de casas para a Matemática

Construir exige matemática e geometria

As plantas de uma casa e os cálculos envolvidos em várias etapas da construção renderam novos conhecimentos e confiança para aprender

Foto: Nidiacris Ribeiro / Trupe Filmes

Educador Nota 10: Luiz Felipe Lins
Matemática – 7º Ano / Anos Finais do Ensino Fundamental
Projeto: Geometria E Construção
Escola: EM Francis Hime
Rio de Janeiro, RJ

Projeto: Geometria e construção
Número de alunos: 70
Duração do trabalho: 5 meses

Resumo: A chegada de moradias populares na região da escola motivou o projeto de Luiz Felipe, que dividiu seus alunos em grupos para trabalharem sobre temas da construção que envolvem as unidades temáticas de geometria e números. Entre outras tarefas, os estudantes tiveram que analisar uma planta baixa, idealizar uma casa – desenhando sua planta baixa e produzindo uma maquete – e calcular áreas e o custo para colocar o piso nos ambientes. Em meio ao processo, descobriram que era preciso usar argamassa, calcular a quantidade necessária por m 2 e fazer orçamentos. Para isso, pesquisaram na internet, visitaram lojas de materiais de construção, conversaram com pedreiros, arquitetos e engenheiros e perceberam que existe muita matemática no cotidiano desses profissionais. O professor orientou a divisão de tarefas e as responsabilidades e valorizou a diversidade de habilidades de cada integrante. Nas aulas, houve espaço para discutir sobre as dificuldades na busca de soluções e para a troca de saberes entre os alunos, que produziram planilhas e um vídeo para a apresentação final do estudo.

Por que o trabalho foi premiado?
A forma como o professor conduziu a possibilidade de aprendizagem em interação merece destaque, assim como o fato de organizar as aulas a partir das dúvidas de cada grupo, que depois eram discutidas coletivamente. Além das diferentes estratégias para a resolução de um mesmo problema, eram abordadas também as dificuldades na busca de soluções. Luiz Felipe promoveu situações diversificadas, procurando atender as demandas de cada aluno. Para isso, enquanto os grupos trabalhavam em uma proposta, ele atendia aqueles que precisavam mais de seu apoio e explorava o fato de que os estudantes podiam “ensinar uns aos outros” durante as aulas. Outro ponto a ressaltar foi a inserção de uma etapa de auto avaliação. Sempre buscando que todos aprendam, Luiz Felipe costuma tratar os estudantes de forma respeitosa e acolhedora, aproximando-os e fazendo com que se sintam confiantes em aprender matemática, o que é fundamental para a prática de todos os professores.”  Lilian Marciano é assessora sobre o ensino e a aprendizagem de Matemática nos anos iniciais do Ensino Fundamental e selecionadora do Prêmio Educador Nota 10