Mirtes Melo

A Vencedora na Mídia

23/10/2020 – Diário de Pernambuco – Movimento Educar Aberta a votação do Educador Nota 10; professora do Recife é finalista
21/10/2020 – Camaragibe agoraMoradora de Camaragibe é uma das mais cotadas para o Prêmio Educador Nota 10
07/10/2020 – Nova EscolaEntrevista IGTV Nova Escola
11/09/2020 – Futura – Entrevista: “Movimento também é aprendizagem”
07/09/2020 – Site Claudia – Com materiais simples, professora cria novas formas de aprendizagem
23/07/2020 – Site G1 – Inspirada por método italiano, professora do Recife ganha prêmio nacional de educação
21/07/2020 – Diário de PernambucoProfessora do Recife é Nota 10 em prêmio de educação básica
Nova Escola Box De flores a papel crepom, professora mostra a força de materiais do cotidiano

Com liberdade para experimentar

Situações organizadas com materiais do cotidiano e elementos da natureza encantam as crianças pequenas e promovem um mundo de aprendizados

Foto: Nidiacris Ribeiro / Trupe Filmes

Educadora Nota 10: Mirtes Ramos dos Santos Melo
Crianças bem pequenas – 2 A 3 anos / Educação Infantil
Escola: Creche Municipal João Eugênio
Recife, PE

Projeto: Aprendizagens das crianças: maravilhamento e experiências
Número de alunos: 15
Duração do trabalho: 1 ano letivo

Resumo: Graças ao encantamento e à ação das crianças diante de materiais simples dispostos de forma surpreendente e convidando à interação, a equipe da creche percebeu o potencial de pesquisa e de aprendizagem dos pequenos. Papéis e caixas foram os primeiros elementos na sequência de atividades semanais planejada por Mirtes, que preparou uma instalação na sala com papéis higiênicos pendurados no teto. A brincadeira de puxar, pular e olhar para cima começou! Quando tudo veio ao chão, algumas crianças se enrolaram tal qual esculturas vivas de papel, enquanto outras observavam pelo buraco do cone de papelão. Em outras ocasiões, panelas, copos, colheres de pau e bule estimularam batucadas na sala ou viraram utensílios no parque (ali descobriram que as tampas apertadas na areia formam desenhos inusitados). Flores e frutas, como as do jambeiro da creche, se tornaram tema de investigação. As crianças também exploraram o corpo e o movimento correndo entre lençóis, brincando com bacias e sacos com água – coisas simples que abrem muitas possibilidades de experimentação.

Por que o trabalho foi premiado?
“O projeto mostra que é possível realizar boas práticas e incentivar experiências com as crianças, sem ter acesso a materiais requintados ou espaços privilegiados. Mirtes compreende que ser professora dos pequenos é diferente, além de ter consciência do quanto pode aprender com eles. A professora realiza adaptações interessantes, favorecendo experiências ricas com o uso de recursos locais, criando ambientes com materiais inusitados. Ela observa e confia nas crianças de uma forma rara, estimulada por estudos. Pesquisando por conta própria, descobriu metodologias inspiradoras para a Educação Infantil de 0 a 3 anos como a de Reggio Emilia. Os resultados se evidenciam no dia a dia da creche, pois as crianças podem brincar com liberdade, têm suas necessidades escutadas, participam das proposições e observam fenômenos naturais. A educadora tem realmente um olhar sensível e poético para as experiências da infância, mas não fica só no discurso. As transformações que ela promove se estendem para a família e para as outras profissionais da creche.” Paula Zurawski é professora de cursos de Pedagogia e de Pós-Graduação em Educação Infantil e selecionadora do Prêmio Educador Nota 10