Suzi Dornelas

A Vencedora na Mídia

Podcast Educa 10 – Suzi Dornelas – Educadora Nota 10 – 2020
20/10/2020 – Faculdade de Ciências – Campus BauruVote Suzi Dornelas e Silva Rocha para “Esse Projeto é 10” do Prêmio Educador Nota 10
19/10/2020 – Cláudia – Professora reúne alunos e pais para aprenderem juntos sobre a África
28/08/2020 – Futura – Entrevista: “Trabalhei conteúdos de matriz africana por meio do contato lúdico”
27/08/2020 – Revista Helenas – Suzi Dornelas e Silva Rocha: a professora nota 10 de Bauru
05/08/2020 – TV TEM Afiliada Globo – Suzi Dornelas vence ‘Prêmio Educador Nota 10
26/07/2020 – Jornal da Cidade – JCnetProfessora de Educação Física de Bauru está entre campeões de prêmio nacional
24/07/2020 – Rede Globo – Suzi Dornelas vence ‘Prêmio Educador Nota 10’ através da valorização da cultura africana
22/07/2020 – Site G1 Professora ‘nota 10’ de Bauru é premiada por ensinar através do diálogo
22/07/2020 – Portal DiversaVencedores do Prêmio Educador Nota 10 valorizam equidade e inclusão
20/07/2020 – UNESPEgressa da Unesp é uma das vencedoras do Prêmio Educador Nota 10
Nova Escola Box Brincadeiras de países da África na sala e na quadra

Jogos e brincadeiras de origem africana na Educação Física

A quadra e a sala viraram lugar para brincar e recriar as tradições de vários países da África, construindo as bases de uma cultura antirracista

Foto: Nidiacris Ribeiro / Trupe Filmes

Educadora Nota 10: Suzi Dornelas e Silva Rocha
Educação Física – 5º Ano / Anos Iniciais do Ensino Fundamental
Escola: EE Professor José Ranieri
Bauru, SP

Projeto: Viajando pela cultura africana
Número de alunos: 90
Duração do trabalho: 5 meses

Resumo: Jogos e brincadeiras de matriz africana levaram a turma a expandir seus conhecimentos e vivências acerca da história e da cultura desse continente e a valorizar a identidade afro-brasileira. Múltiplas linguagens – corporal, oral, escrita, audiovisual – foram usadas para descrever de maneira minuciosa as ações dos alunos e da professora ao longo do trabalho. Cadernos de registros das crianças contêm explicações sobre os jogos, desenhos, uma pequena autobiografia, discussões da classe e informações sobre os países, evidenciando a centralidade dos alunos. Suzi, que é professora-pesquisadora, escreveu um diário de campo e documentou em vídeo as etapas do projeto, com imagens de rodas de conversa, falas individuais, brincadeiras, da preparação e realização do festival Viajando pela cultura africana, que envolveu de uma forma inusitada as famílias e a comunidade escolar. O planejamento pedagógico desenvolvido para sua pesquisa resultou em um material com vinte sequências didáticas sobre o tema.

Por que o trabalho foi premiado?
“Os conhecimentos e as vivências acerca da história e da cultura africana desenvolvidos pela professora Suzi são referências fundamentais para atitudes não preconceituosas e antirracistas, portanto, precisam ser evidenciados na Educação Física. O projeto leva as crianças a experimentarem e recriarem práticas corporais de matriz africana de forma bastante significativa, de modo a fortalecer a sua identidade afro-brasileira. Merecem destaque a forma dialógica de trabalhar de Suzi, escutando as questões trazidas pelo grupo; o tratamento minucioso dado ao registro de cada encontro; a escolha de boas fontes relacionadas aos jogos e brincadeiras e a adequação destes, sempre privilegiando a inclusão de todos. Além disso, foi acertada a concepção do festival como um encontro e diálogo com as famílias. A preparação para do evento considerou a formação de comissões da própria classe, cada uma responsável por uma determinada função. A realização contou com a participação das crianças como mediadores, convidando as famílias para interagir de uma forma não convencional.” Marcos Santos Mourão, o Marcola, atua como formador de professores da área de Educação Física e é selecionador do Prêmio Educador Nota 10