João Paulo Pereira de Araújo

O VENCEDOR NA MÍDIA:

06/06/2022 – Nova EscolaEducador Nota 10: conheça quatro dos projetos vencedores

04/03/2022 – G1 Zona da MataEducador Nota 10: diretor de escola estadual de Leopoldina ganha prêmio nacional

23/03/2022 – Facebook Prêmio Educador Nota 10 –  Vamos conhecer mais um dos vencedores da 24ª edição do Prêmio Educador Nota 10? O gestor João Paulo vem de Leopoldina (MG)

25/02/2022 – Site da Secretaria de Educação de Minas GeraisDiretor de escola estadual do distrito mineiro de Piacatuba ganha prêmio nacional Educador Nota 10

03/03/2022 – Agência MinasDiretor de escola estadual mineira ganha prêmio nacional Educador Nota 10

18/03/2022 – Agência MinasGoverno do Estado destina recursos e equipamentos para escola premiada em Leopoldina

03/03/2022 – LeopoldinenseLeopoldinense João Paulo Araújo ganha prêmio nacional Educador Nota 10

04/03/202 – Fundação LemannProfessores premiados no Educador Nota 10 contam suas metodologias

VÍNCULOS MAIS FORTES COM A EDUCAÇÃO

Mesmo com a escola fechada, o diretor mobilizou sua equipe para consolidar um território educativo, onde as habilidades e os saberes de todos são valorizados

Foto: Nidiacris Ribeiro / Trupe Filmes

Educador Nota 10:  João Paulo Pereira de Araújo
Gestor – Diretor /  Ensino Fundamental e Médio
Escola: EE Doutor Pompílio Guimarães
Leopoldina, MG

Trabalho: Escola fechada, educação em movimento!
Número de alunos: 160
Duração do trabalho: 5 meses

Resumo: João Paulo foi aluno, professor e, desde 2019, dirige essa escola que atende 160 estudantes da zona rural. Em poucos meses, motivou professores e funcionários, organizou manutenções na estrutura e incentivou a participação na Prova Brasil/Saeb, tanto que a unidade obteve o Ideb pela primeira vez. O direito à aprendizagem é garantido, levando os egressos a seguirem os estudos em instituições de renome, como o Instituto Federal. O fortalecimento do vínculo dos alunos com a escola e a articulação com os pais foram os eixos centrais do projeto realizado durante a pandemia. As visitas de gestores e professores para entregar materiais impressos nas casas das famílias ajudaram a entender melhor a realidade de cada um. Os professores contaram com acompanhamento e apoio por causa da pouca familiaridade com a tecnologia e prepararam kits para estudo remoto considerando os diferentes percursos de aprendizagem dos alunos. Estratégias de acolhimento permitiram a cada estudante expressar seus sentimentos em um diário e em retalhos de tecido, auxiliando a todos na superação de tempos difíceis.

Por que o trabalho foi premiado?
“O trabalho revela a potência de assegurar o vínculo com os estudantes e as famílias sem perder de vista o propósito educativo da escola, em um contexto sem condições favorecedoras. Isso não imobilizou a gestão, pelo contrário, a preocupação com a aprendizagem dos alunos gerou relatórios de desenvolvimento e devolutivas. Merecem destaque a adaptação dos materiais considerando os diferentes percursos de aprendizagem, o acompanhamento e parceria com professores diante de dificuldades e da pouca familiaridade com a tecnologia e a valorização dos saberes do território. Ressaltamos a concepção do estudante como sujeito, protagonista da própria aprendizagem como marco referencial no projeto educativo. O diretor articula com maestria o trio gestor (composto por ele, vice-diretora e coordenadora pedagógica), em que cada um assume seu papel para que as metas sejam atingidas. Ele compreende a complexidade e o dinamismo do processo em que as atuações de todos na escola só são complementares e eficientes se estiverem em sinergia com o propósito comum – a promoção da aprendizagem dos estudantes.” Lucinha Magalhães e Maura Barbosa são coordenadoras pedagógicas na área de gestão escolar na Comunidade Educativa CEDAC e selecionadora do Prêmio Educador Nota 10